“Quem está há três anos sem jogar futebol?”

Voltare dizia: ” o segredo de aborrecer é dizer tudo”. Começo a escrever esse texto no momento em que o primeiro jogo da final do Campeonato Paulista, 19, entre São Paulo e Corinthians está empatado em 0 x 0, 30 minutos do segundo tempo. Um jogo feio, horrível tecnicamente, assim como é, atualmente, o futebol brasileiro. Um horror.

Assim como foi a partida entre Paiaiá x Juventude, que terminou em 3 x 3. Uma partida que o Paiaiá pode colocar entre as piores apresentações do time. Um horror!

Ao marcar o jogo o responsável do time do Juventude me recomendou que não levasse jogadores com idade abaixo de 30 anos.

O Paiaiá FC entrou em campo com: 1 Sílvio, 2 Cosme, 3 Rui, 4 jojó, 6 Thiago; 5 Neto, 8 Gabriel, 7 Rafael, 10 Itáecio; 11 Reis, 9 Binho.

Eu gostaria que os jogadores do Paiaiá conseguissem ter, pelo menos,  5% da noção de posicionamento, ao entrar em campo, com que comentam e julgam (acreditem) atuações de jogadores profissionais. Por que que não conseguem melhorar seus respectivos posicionamentos? Ou seja, se corrigir.

Certa vez, em uma entrevista, o genial R. Ceni fez comentário a respeito de jornalistas que davam notas as atuações de jogadores: ” eu vejo esses caras, em jogos de fim de ano, e vão dominar uma bola e a bola bate da canela e vai longe. Como que um cara desse pode me avaliar?”

O Paiaiá FC esteve em campo, por todo tempo perdido. Itaécio, que poderia ser a opção de qualidade no meio, jogou dez minutos e saiu machucado. Marcelo entrou em seu lugar.

Cosme, pela lateral direita, não acertou uma marcação, um passe e muito menos, conseguiu se posicionar corretamente. Nossa defesa(zaga) continua jogando dentro da área e não sabem se posicionar para receber uma bola de tiro de meta. Já espera o chutão. Thiago, pela lateral esquerda, perdeu quase todas no primeiro tempo e todas no segundo tempo. Seu lado era uma avenida.

O Juventude teve um jogador expulso ainda no primeiro e o Paiaiá fez uma a zero também no primeiro tempo.

O meio campo totalmente perdido e a saída de Neto para a entrada de Ícaro, no meio,  piorou o que já estava ruim. Tudo era um verdadeiro desequilíbrio.

Rafael, tentava e por muitas vezes segurou a bola demais e não resultava em nada. Vale lembrar que no primeiro tempo o time não chutou uma bola sequer no gol adversário.

O jogo entre São Paulo e Corinthians terminou o primeiro tempo. Que jogo feio. Mas você está assistindo? Não, estou ouvindo. Mas o comentaristas entendem de futebol? Espero que ao menos saibam dizer que o jogo está ruim.

Acreditem, o Paiaiá fez 3 x 0 no Juventude. Eu, Sílvio, ao ver 3 x 0 no placar, mesmo com o time jogando mal, me veio a certeza da vitória, uma alegria interna e disse pra mim mesmo: “precisávamos dessa vitória”.

Jogando com um jogador a mais, restava colocar a bola no chão administrar a vantagem. Acha que isso aconteceu? O time continuava como começou: perdido e sem acertar uma sequência de três passes.

Binho, tentava, procurava o jogo, errou todas as faltas que cobrou, deu passes muito bons, não aproveitados…

Chutões, erros em passes bobos e os mesmo erros de posicionamento.

Resultado disso, tomamos 2 gols. Mas o Paiaiá tinha um pênalti a nosso favor. Binho, que queria marcar o gol para, de certa forma, brindar pelo esforço que vinha fazendo, bateu com a famosa cavadinha.

O goleiro, segundo Rui, estava jogando machucado, não saiu do centro do gol e fez a defesa de uma bola “recuada”. Claro, Rui contou para nós que sabia que o goleiro estava machucado, mas depois que o jogo terminou. Era melhor ter ficado quieto.

Logo em seguida, o Juventude empatou um jogo que  seria uma vitória certa do Paiaiá E se tornou em um empate pífio, diante de uma apresentação vergonhosa.

Essa foi uma das piores apresentações do time. E não exijam jogo bom assim, com jogadores que não tem noção do que é jogar futebol.

Binho, teve a humildade de pedir desculpas pelo pênalti mal batido. Pelo jeito que bateu, na verdade.

Ao término do jogo, um frase definiu a apresentação do time. Dita, de forma perfeita, por Reis Prado: “sou eu que estou há 3 anos sem jogar futebol ou é vocês?”

Precisa falar mais alguma coisa?

PAIAIÁ FUTEBOL CLUBE, MAIS QUE UM TIME!

 

 

 

One comment

  1. Devido a uma contusão não estive presente neste jogo, entretanto, só de lê esse texto fico envergonhado pelo PFC. E esperando mais algum jogador se manifestar a respeito da partida.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *