Os erros em uma vitória

Talvez eu já tenha dado esse mesmo título a um outro texto. Não sei.

Mas o jogo de hoje, Paiaiá 1 x 0 Os Metralhas, merece esse título.

Não foram pouco os jogos que olhamos para os jogadores no vestiário e a dúvida em quem entra em campo como titular.

Afinal, estão a disposição vários jogadores capazes de vencer qualquer adversário e com um bom futebol apresentado. Não foi o que aconteceu hoje.

O time entrou em campo com: 1 Sílvio, 2 Gabriel, 3 Rui, 4 Juliano(estreante), 6 Thiago; 5 Jojó, 8 Neto, 7 Amarelo, 10 Rodrigo; 11 Tunico, 9 Flávio.

Com Zé Elson e Uilton em campo(estavam se poupando), será que o jogo seria outro?

Não vale perder tempo tentando responder essa pergunta. O time que começou jogando poderia ter feito um excelente jogo.

Começamos perdidos, errando muitos passes e posicionamento.  

Nossa zaga, formada por Rui e o estreante Juliano, que tem uma excelente técnica, vai ajudar muito o Paiaiá FC, mas é preciso esperar mais alguns jogos para que haja um entrosamento perfeito. Juliano pode atuar no meio campo. Técnica não falta.

Nossos dois laterias cometeram erros ao subir os dois ao mesmo tempo e expondo uma defesa ainda não entrosada. Thiago, cometeu erros de posicionamento. Precisa se posicionar melhor quando nosso time estiver com a bola. Ele precisa ser uma opção de saída de jogo. Ao ficar próximo dos zagueiros facilita a marcação do adversário.

O nosso meio campo cometeu o erro que considero primário: posicionamento, mais uma vez. Com três homens canhoto e de estilos de jogo diferentes, conversar entre eles é fundamental. Mas fazemos o contrário sempre. Neto , o único destro, esteve sonolento e abaixo de suas últimas apresentações.

Tínhamos no ataque um jogador rápido (Tunico) e outro que faz muito bem a função de pivô (Flávio). Mas faltou inteligência e diálogo.

Por muitas vezes a marcação da zaga adversária foi facilitado por erros de nossos atacantes.

Tais erros prejudicou o craque Rodrigo. Homem de técnica refinada não conseguiu criar em função de erros desde a nossa defesa.

Após Flávio fazer 1 x 0 o time não conseguiu ter calma e a pergunta que fica é: por que um time que fez, e presa pelo bom futebol não consegue se organizar taticamente. Mesmo quando o jogo estava 0 x 0 o time parecia que estava precisando fazer um gol para empatar o jogo nos últimos minutos de uma final de campeonato.

Se colocarmos em prática nossa qualidade técnica o gol sairá como consequência, de forma natural e muito mais bonito.

Voltamos para o segundo tempo com algumas alterações: Regis no luga de Tunico; Márcio no lugar de Thiago e assim, Jojó foi deslocado para a lateral esquerda e Gabriel para o meio. Márcio passara a ocupar a lateral direita.

Se não “matamos” o jogo no primeiro tempo, tivemos chances, era preciso que isso acontecesse para que não viéssemos a sofrer uma certa pressão.

Jojó cometeu os mesmos erros que muitas vezes Thiago comete: se desloca da lateral para ir marcar no meio e o atacante adversário penetra no espaço vazio levando perigo ao gol do Paiaiá FC.

O maior erro de um jogo é errar um passe e sair um gol contrário ou errar um pênalti em um jogo perigoso?

No jogo de hoje a resposta é a segunda opção. Flávio invadiu a área e foi derrubado. Confiante o bom canhota Amarelo pegou a bola e se preparou a cobrança, após o apito de árbitro ele bateu no alto, por cima do gol.

O Paiaiá FC nunca perdeu para o time bom time Os Metralhas FC, porém o jogo de hoje, o Paiaiá FC teve condições reais de sair de campo com um placar mais tranquilo.

O time do Paiaiá precisa decidir se quer ir a campo para fazer bons jogos, independente do resultado final, ele é uma consequência, ou apenas ir a campo jogar de qualquer maneira, como se fosse um time de jogadores que não acompanha futebol.

No jogo de hoje tínhamos condições de sair de campo com uma boa apresentação e ficamos devemos. Foram erros meus, erros seus e de todos nós.

Seja bem vindo, Juliano. O time precisará muito de sua contribuição, primeiro como ser humano, depois como jogador. Presamos sempre pelo caráter e a amizade de um homem.  Obrigado pela força.

Nosso agradecimento ao canhotinha Amarelo. Além de craque, foi fundamental para a montagem desse time em 2015. Você é parte de tudo isso. Obrigado.

PAIAIÁ FUTEBOL CLUBE, MAIS QUE UM TIME!

One comment

  1. Jogar não é difícil, entretanto, dependendo do adversário torna-se um pouco. Isso pode acontecer por dois motivos em se falando do PFC: ou o adversário é bom ou fraco, o que muitas vezes atrapalha até seu adversário. Hoje estivemos diante desse dilema. Resultado, não conseguimos jogar.
    Tivemos ainda um time irritado dentro de campo e ainda me pergunto: qual será o motivo? Ou, será que tem motivo?
    Só sei que vi um time irreconhecível.
    Talvez, a vitória mais apagada que tivemos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *