Esse jogo não pode ser zero a zero

Clube de Campo do Palmeiras, 13/08/2016, zona sul de São Paulo, 11h00, sol quente, gramado pesado…Resultado final do jogo: Paiaiá 0 x 0 Palmeiras.

Sim, esse foi o último 0 x 0 do Paiaiá Futebol Clube.

Alguém pode perguntar: mas existe jogo 0 x 0 na várzea? Sim, existe.

Hoje, 01/10/2017, CDC Satélite, Paiaiá x Santo Afonso . Um time que o Paiaiá nuca perdeu e, inclusive, no jogo do dia 13/08/17 , ao final do de mais uma vitória do Paiaiá por 2 x 0 os jogadores do Sto. Afonso chagaram a comentar:” nós não vamos conseguir ganhar deles, não”!22048079_1617796771599706_5702117126626612398_o

O Paiaiá entrou em campo com : 1 Sílvio, 2 Guduga, 3 Zé Elson, 4 Rui, 6 Thiago; 5 Álvaro, 8 Neto, 7 Rodrigo, 10 Binho; 11 Tunico, 9 Flávio;

Começamos o jogo com uma postura típica de time que joga a responsabilidade de atacar para o adversário. Não se trata aqui de discutir se a postura foi correta ou não. Mas é  possível que essa postura ou  mesmo o campo pequeno , tenham contribuído para um jogo sem grandes emoções.

Fato é que o time se comportava de tal maneira que o adversário jogou boa parte do tempo em nosso campo. Mesmo assim não conseguiu criar nenhuma situação clara de gol.

Tal dificuldade era em função de uma frente de zaga bem postada e uma defesa firme quando exigida.

A questão é que todas as justificativas do início deste texto têm mais a ver com aspectos anímicos do jogo, difíceis de medir. O que existe de concreto para se avaliar é a produção dos times. E ambos têm compromissos em vencer sempre e exigir um  rendimento melhor.

Faltou ao Paiaiá Futebol Clube, ao enfrentar um time jovem como o Santo Afonso e sua sede de vencer o Paiaiá FC, uma correção tática mais eficaz.

Ainda no primeiro tempo, o Santo Afonso ficou com o jogador a menos da expulsão do seu meio campista que xingou o juiz da partida.

Mesmo com um jogador a mais, o Paiaiá FC foi para o intervalo sem ameaçar o goleiro adversário.

Voltamos para o segundo tempo com Uilton no lugar de Tunico e uma mudança tática, também. O 4-3-3 deu lugar ao tradicional 4-4-2, com Binho fazendo a dupla de ataque com Flávio.

Parece que o Paiaiá sabia o que queria no jogo. Desde o início, parecia claro que não se arriscaria. Tentaria marcar bem e apostar num contra-ataque. Uma arma que, conforme o passar do jogo, foi ganhando confiança.

Binho recebeu o belo lançamento de Zé Elson e, ao ver o goleiro abandonar o gol, da lateral da grande área chutou rasteiro e a bola tirou tinta do pé da trave.Screenshot_20171001-185945

O time melhorou muito na segunda etapa e o Santo Afonso não conseguiu ficar muito tempo no nosso campo. Víamos a “molecada” não saber o que fazer diante da sólida defesa paiaiaense.

Foi um jogo que poderia ter saído gols. Talvez um empate em 1 x 1/ 2 x 2 ou mesmo um vitória do Paiaiá FC, tivéssemos aproveitado melhor todo o tempo em que ficamos com um jogadora a mais.

Foi num momento decisivo do jogo que Binho , que não fazia uma boa partida, levou o segundo cartão amarelo por reclamação e foi expulso.

Com o mesmo número de jogadores para cada time, mas já nos minutos finais, restou ao Paiaiá FC sair de campo com um 0 x 0 que há muito tempo não ocorria, mas uma invencibilidade de 11 jogos.

Certo é que o time do Paiaiá FC ainda tem dificuldades de mudar de postura ao se defrontar com campos menores é times mais jovens.

É fundamental a participação dos jogadores mais experientes, assim como Rodrigo com a experiência de ex profissional , para que tais mudanças não sejam feitas de forma precipitadas e desorganizadas.

Acredito que o Paiaiá poderia ter vencido o jogo, sim.

Para lamentar o 0 x 0 vai um trecho da música de Jackon do Pandeiro “Um a Um”:

“Esse jogo não é um a um
(se o meu clube perder é
zum-zum-zum)O meu clube tem time de primeira 22154162_1450261595011084_7372329050102665242_n
Sua linha atacante é artilheira
A linha média é tal qual uma barreira
O center-forward corre bem na dianteira
A defesa é segura e tem rojão
E o goleiro é igual um paredão”

Parabéns a todos que participaram do jogo.

Um abraço especial para o aniversariante de hoje, o volante do Paiaiá, Lio Bala. Um dos melhores que já vestiu essa camisa. Parabéns e felicidades, sempre.

PAIAIÁ FUTEBOL CLUBE, MAIS QUE UM TIME!

 

 

 

 

2 comments

  1. Foi um jogo que o PFC não conseguiu, salvo raras exceções, impor seu ritmo. Um outro ponto, foi a substituição, pois poderíamos ter feito diferente, embora não fosse certeza de sucesso. Acho que podemos fazer melhor, principalmente Rodrigo como ressaltou Tonico.

  2. Não há mal algum, reconhecer a incapacidade, ainda que episódica, de jogar o suficiente para, no mínimo, igualar-se ao seu adversário em campo.
    Se jogamos sem objetividade ou sem qualidade, o resultado enpatar já é um grande ganho, um aprendizado!
    Com o dissera um desses lutadores do PFC/MMA: “Eu nunca perco. Ou eu ganho ou eu aprendo”

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *