Um derbi varzeano e histórico

Clássicodérbi ou derby (conforme a palavra em inglês adotada em alguns casos) é o nome dado a um confronto futebolístico de grande rivalidade, sendo que, mais frequentemente, é realizado por duas equipes locais. Alguns destes encontros são protagonistas de confrontos entre jogadores ou torcidas, dadas as tensões envolvidas.

É muito comum ouvirmos falar sobre derbi ( clássico) entre times profissionais.

Entre clubes, normalmente ocorre entre equipes da mesma cidade. São os casos, por exemplo, dos clássicos entre Internazionale vs. Milan(o “Derby della Madonnina”), Arsenal vs. Tottenham (“North London Derby”), e Boca Juniors vs. River Plate (o “Super Clásico”).Screenshot_20170910-154553

Em alguns países, no entanto, há grandes rivalidades que extrapolam dimensões locais, geram grande repercussão no meio esportivo e mobilizam fãs do esporte. São os casos, por exemplo, do “Le Classique” francês entre Olympique de Marseille vs. Paris Saint-Germain, do “English Derby”entre Liverpool vs. Manchester United e do “El Clásico” espanhol entre Barcelona vs. Real Madrid.

Para integrar a lista dos clássicos citados, a várzea, o berço do futebol, também tem derbi e proporcionou um jogo histórico entre dois times longe de suas casas. Precisamente, 2.100 km de distância.

A cidade de Mairiporã, protagonista desse duelo, é um município da Região Metropolitana de São Paulo, foi protagonista desse clássico histórico entre as equipe do Paiaiá Futebol Clube e União Souriense.

Esse pode ter sido um jogo nunca antes visto na história da várzea. Solicito aqui a ajuda do jornalista e pesquisador de futebol de várzea, Diego Viñas, para nos auxiliar. 20170910_121855

Paiaiá Futebol Clube: Paiaiá é um povoado com uma população de Nova Soure-Bahia, localizado no Nordeste baiano a cerca de 225 km de Salvador. O time atua na várzea paulistana e é formado por jogadores (90%), oriundos do povoado.

União Souriense de Vila Mazei: o time tem como presidente Denilson. Cidadão Nova-Souriense e ex atleta do União. Time da cidade de Nova Soure. Denilson resolveu homenagear o seu ex clube e no elenco há 4 jogadores de Nova Soure-Bahia.

Para esse jogo histórico e simbólico o Paiaiá FC entrou em campo com: 1 Sílvio, 2 Márcio, 3 Zé Elson, 4 rui, 6 Thiago; 5 Painho, 8 Guduga, 7 Marcos, 10 Uilton; 11 Fabrício, 9 Binho.20170910_090841

Campo de grama natural mas muito irregular dificultou um pouco o futebol do Paiaiá. Um time que vem jogando apenas em grama sintética.

Para o União Souriense era a chance de mostrar superioridade. Mas não foi isso o que se viu campo.

O Paiaiá começou de forma tímida e tocando a bola em sua linha defensiva se demonstrar agressividade e criatividade. Por muitas vezes a bola girou e voltava para o mesmo lugar.

O união por sua vez, não ameaçava o Paiaiá FC.

Aos poucos o Paiaiá FC foi se aproximando da área adversária e assim começou a surgir as primeiras chances de gols. Chances que foram desperdiçadas por nossos atacantes.

No primeiro tempo a única ameaça do União foi uma cobrança de falta que a bola foi para fora.

Depois de várias chances e um jogo morno o Paiaiá foi para o intervalo com 0 x 0 no placar.15621711_999017510241843_6185720090765450236_n

Voltamos para o segundo tempo com Tunico no lugar de Fabrício  e neto no lugar de Marcos.

O time do União parecia querer tomar mais iniciativa no reinício do jogo. Mas essa reação foi logo se tornando nula em função do volume de jogo do Paiaiá.

Chances criadas, desperdiçadas e assim o jogo não saia do zero.

Mas algo de bom tinha que sair de um jogo histórico: Binho, ele mesmo, fez um golaço. Foi um “pombo sem asa”. Paiaiá 1 x 0 União Souriense.

Após esse gol o Paiaiá teve mais chances de ampliar como foi a bola que Guduga chutou e bateu no pé da trave depois de belo toque de Binho.

Ainda entraram no jogo Dão no lugar de Zé Elson e Gustavo no lugar de Uilton.

Por uma falha, única cometida no jogo por nossa defesa, o União empatou com Beiço.E assim terminou o  jogo.

O mais importante foi sim o fato de dois times que trazem consigo a história de sua terra, de um povo que saiu de tão longe, para tão longe, a procura de futuro melhor para sua família e, através do futebol de várzea não deixa que suas raízes se escorra por entre os dedos. 20170910_110647

O Paiaiá FC busca fazer história na maior cidade do país e poder realizar um jogo histórico, nos trás a certeza de que as coisas mais simples são as mais importantes.

Obrigado ao Denilson ( Ninho), pela recepção e organização do jogo e a todos os jogadores que forma a equipe do União Souriense de Vila Mazei.

Obrigado a todos que compareceram e, em especial ao conterrâneo Emilson Carvalho, cidadão Nova-Souriense que reside em Bragança Paulista-Sp.

Obrigado a todos os jogadores do Paiaiá FC que compareceram.

Valeu, galera. Fiquei feliz que tudo deu certo.

Abraço.

PAIAIÁ FUTEBOL CLUBE, MAIS QUE UM TIME!

 

 

 

3 comments

  1. Realmente foi um jogo histórico e pelas suas origens marcou esse grande encontro,fiquei feliz de reencontrar amigos que não os via há tempos, valeu Silvio e a todos da família Paiaia um grande abraço

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *