Um jogo quase perfeito

É muito comum ouvirmos falara sobre rivalidades no futebol. Digo no futebol profissional. Se ligarmos a TV para assistirmos os mais de “500” programas esportivos em um dia de clássico, veremos que a rivalidade é um prato cheio para os comentaristas.

Mas não é só no futebol profissional que essa rivalidade nos brinda com grandes jogos de futebol. Na nossa querida várzea ou como diz o jornalista Cléber Cunha , “na nossa bola ‘véia’ ” também há rivalidade. E, diga-se de passagem, de sair faísca.

Paiaiá FC e ABC é uma dessas boas rivalidades. Se olharmos os números o Paiaiá leva vantagem no confronto, mas isso não significa dizer que dentro de campo há tanto superioridade. São jogos difíceis.

Vamos ao confronto:

05/04/2015: Paiaiá 3 x 2 ABC;21056046_1586993198013397_2927241157410920070_o

24/06/2016: Paiaiá 1 x 2 ABC;

16/10/2016: Paiaiá 1 x 0 ABC;

19/02/2017: Paiaiá 3 x 1 ABC;

A seguir, falaremos sobre o grande jogo de hoje (27/08/2017).

O Paiaiá Futebol Clube entrou em campo com a seguinte escalação: 1 Sílvio, 2 Gabreil, 3 Zé Elson, 4 Rui, 6 Thiago; 5 jojó, 8 Neto, 7 Uilton, 10 Rodrigo; 11 Tunico, 9 Binho.

Uma importante e forte, mas foi muito importante a conversa pré jogo. Credito, também, a isso o nosso bom desempenho. Nada como uma boa conversa e que todos ouvem atentamente.

Foi importante o nosso posicionamento no início do jogo quando deixamos , de certa forma, o adversário tocar a bola em seu próprio campo sem que nos ameaçasse com lances perigosos.

Nosso time parecia centrado em extremo e quando a bola chegava ao nosso pé, havia uma tranquilidade que fazia com que o companheiro que recebesse bola, também tivesse essa tranquilidade.21105895_1586997428012974_7232779568901851806_n

Nossa chance mais clara até então , foi com Tunico que exigiu do goleiro uma boa defesa.

A ABC nos ameaçou apenas em uma cobrança de falta que Marcos tentou colocar no ângulo e defendida por Sílvio.

O nosso meio campo havia se cronizado de tal maneiro que o adversário não conseguiu chutar uma bola sequer para o nosso gol.  Nem a entrada de Márcio no lugar de Jojó, que sentiu uma fisgada na perna, alterou nosso posicionamento tático.

O primeiro gol do jogo saiu depois de uma cobrança de escanteio que Rui foi lá no quinto andar para colocar o Paiaiá em vantagem no placar.

Voltamos para a etapa final com o mesmo posicionamento tático e todos se doando em campo. Márcio pela direita não dava espaço e Tunico não deixou o lateral adversário jogar; Zé Elson e Rui parecia mais um muro e não deixaram o centro avante de quase 2 metros de altura ganhar uma bola até então; Thiago , na lateral esquerda fez o simples e foi eficiente; no meio tempos que engrandecer a evolução de Neto e ser repetitivo ao falar do bom futebol de Uilton e Rodrigo;

A postura de Binho merece um capítulo a parte. Taticamente foi perfeito. Chamou a responsabilidade, ajudou na marcação, perdeu dois gols, fez o segundo gol que deu uma melhor tranquilidade ao Paiaiá Futebol Clube.20621134_1392592397514272_362811476933216917_n

Com essa vantagem no placar, o jogo estava ganho? Não, claro. Mas para um time que está bem, se torna melhor ainda. Hoje, também não vimos um Binho com ironias dentro de campo, não falou muito com o juiz, comemorou o seu gol com os companheiros como ressaltou o zagueiro Zé Elson.

Tudo parecia caminhar para mais uma partida perfeita. Com exceção de algumas insignificantes falhas o Paiaiá FC poderia ter terminado o jogo que poderíamos chamar de jogo perfeito.

Mas depois de uma infelicidade do zagueiro Zé Elson que errou um passe na saída de bola que raramente erra , Marcos chutou na gaveta para diminuir a vantagem do Paiaiá e colocar o ABC no jogo.

O time do ABC começou a pressionar, o gol deu uma motivação que faltava. Numa jogada de linha de fundo  o centro avante chegou batendo e Sílvio fez uma excelente defesa. 11060852_877887858940862_1106616123775135264_n

O goleiro adversário também fez um milagre com o pé numa bola que Binho poderia ter feito 3 x 1 . Foi também que recebeu uma bola no círculo central, passou por um, quando arrancava em direção ao gol o zagueiro deu uma ponta pé o derrubando e apenas levando cartão amarelo num lance clara de expulsão.

Foi mais um grande jogo para ficar registrado em nossa memória. Uma exibição quase perfeita. Uma vitória maiúscula contra um grande e forte adversário. Em 5 confrontos já são 4 vitórias para o Paiaiá FC.

Nosso abraço para ele que foi um dos melhores jogadores do Paiaiá FC de todos os tempos, Luis Paulo (foto). Hoje , mora em Salvador, Bahia. Grande Abraço.

Parabéns a todos pelo empenho.

PAIAIÁ FUTEBOL CLUBE, MAIS QUE UM TIME!

 

 

One comment

  1. Parabéns Luís Paulo, que embora não o vi jogando tenho em mente vários lances que meu irmão-pai (Israel) descreveu e descreve sempre que conversamos sobre jogadores que atuaram no Paiaiá Futebol Clube.
    Quanto ao jogo, não fosse particularmente a infelicidade de um tiro de meta que resultou num passe para o adversário, teria sido mais uma boa atuação.
    Mais jogo é isso aí. Houve a falha, peço desculpas, mas esse fato não tirou o brilho da equipe, que ficou ligada durante quase todo jogo. Como ressaltou Silvio no texto, a vitória valeu muito mais pela qualidade dos adversários que estão de parabéns. Foi um jogo onde havia por ambos (PFC x ABC) a vontade de jogar e é claro, vencer.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *