Pênaltis ou tiros livres da marca penal?

Uma decisão por pênaltis é garantia de fortes emoções. Mas às vezes as cinco cobranças de cada time não são suficientes para decidir o vencedor e há casos de verdadeiras maratonas. O recorde do futebol profissional registra 48 chutes. Já teve um duelo que levou uma semana. Parece loucura, mas não é, como você confere abaixo:

Paiaiá FC

Domingo , a nossa querida várzea entrou para os anais do futebol.

Depois de um insistente empate em 1 x 1  contra o time do Tradição FC no campo do Rivelino , Varginha,SP, o Paiaiá Futebol Clube venceu a peleja nos tiros livres diretos da marca penal. Foram 20 cobranças para cada time . O Paiaiá errou uma e o tradição errou duas vezes e o a peleja terminou em :Paiaiá 19 x 18 Tradição.Screenshot_2016-03-20-17-37-24

Vejam algumas curiosidades sobre a disputa de pênaltis…

O recorde de pênaltis

A final da Copa da Namíbia de 2005 entrou para o livro dos recordes como a disputa mais longa do futebol profissional depois de 48 chutes. KK Palace e Civics Windhoek empataram por 2 a 2 no tempo normal. Nos pênaltis, após 15 erros, o Palace ganhou por 17 a 16. “No fim os jogadores sentiam mais alívio do que qualquer outra coisa”, contou à CNN Titus Kunamuene, chefe de competições na Namíbia.

A maior sequência de acertos

No duelo inglês entre Brockenhurst e Andover, em 2013, o confronto nos pênaltis também foi longo, mas os times fizeram história com a maior sequência de pênaltis convertidos: 29 no total. O erro aconteceu só na 30ª cobrança, quando Claudio Herbert perdeu. “Eu estava nervoso e pensei: não posso errar ou vou aparecer na TV”, disse Herbert. O Brockenhurst venceu por 15 a 14 (veja o vídeo abaixo).

Vencedor só uma semana depois

Na Copa Dominicana de Nações de 2002, Zebians e Harlem Bombers precisaram de uma semana para definir o vencedor. O problema foi que o árbitro errou a contagem no primeiro dia e deu o triunfo ao Harlem Bombers. O Zebians recorreu e conquistou o direito de terminar as cobranças exatos sete dias depois, quando levou a melhor. Mas o adversário também protestou, e até hoje o duelo gera polêmica.

Fim da luz e empate nos pênaltis

Na Copa da França de 1996/1997, a disputa de pênaltis entre Obernai e Wittelsheim não teve um vencedor, em jogo pela rodada preliminar do torneio. O empate persistia depois de 40 chutes, quando o árbitro encerrou a partida por falta de luz natural. E como a tabela da competição estava apertada, o Obernai avançou de fase com base no ranking local.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *